Curso e trabalho no exterior?

Resultado de imagem para Curso e trabalho no exterior

Curso e trabalho no exterior?

Bem, bem, bem… o Bem que você está pensando em ir trabalhar para o estrangeiro, né? Você não pode reprocho: a situação em Portugal está fatal e é lógico que procure o seu futuro fora.
Procurar emprego em outro país é uma aventura. Especialmente quando ainda temos os conhecimentos de inglês flagrou com alfinetes e não sabemos a que porta bater, nem formalidades que há que fazer.
Alguns tiveram sorte e conseguiram encontrar trabalho no estrangeiro; outros, infelizmente, tiveram que voltar para casa. Neste artigo gostaríamos de tentar ajudá-lo com o que você precisa saber antes de sair para trabalhar fora.

Imagem relacionada
1. Por que ir trabalhar fora?
Os dados do desemprego em Portugal são uma boa razão: 6 milhões de desempregados, perspectivas de que não se cria emprego em Portugal até depois de muitos anos e desemprego dos jovens em disparada. A situação não pinta bem e muitos jovens estão à procura de emprego no estrangeiro.
Se você está na faixa de idade dos 18-35 anos de idade, com maior razão. Pode ser um ano sabático, uma solução de trabalho de cara ao futuro. O importante é “colocar o pé” no exterior, como também costuma-se dizer, colocar “uma pica na Flandres”.

2. O que eu preciso?
Vamos ser sinceros: nem todo mundo consegue encontrar trabalho fora. Se você está em um momento econômico muito desesperado, esta talvez não seja a melhor saída para você. Às vezes nos pintam Alemanha Inglaterra como um paraíso do emprego, mas não é verdade. Há que esforçar-se, como em todas as partes, para ganhar o salário.
Assim, a lata logo, existem algumas pré-condições que deve cumprir se quiser ir trabalhar para o estrangeiro.
Investimento mínimo: mesmo se você tem trabalho, você não pode sair sem dinheiro, pois o lógico é que até depois do primeiro mês, não se paguem. Necessita de pagar o bilhete de avião, hospedagem em aluguel e comida para 1-2 meses e transporte.

Experiência: mínimo de experiência sim você deve ter para poder falar mérito no novo emprego e poder fazê-lo bem. Vem muito bem, se você trabalhou em estabelecimentos de cara ao público, restaurantes, locais de comida rápida e, geralmente, vendas, turismo e hotelaria.
Ser jovem. É triste que seja assim, mas nós temos a verdade. As empresas do sector da hotelaria costumam contratar pessoal jovem, com uma idade entre 18 e 35 anos. Agora, se você tem experiência e fala bem inglês, não é impossível se você é maior de 35.

Conhecimentos de inglês: pense que você tem que competir com outras pessoas que têm a vantagem de falar o idioma. É verdade que para alguns trabalhos como friegaplatos não lhe fará falta, mas o desejável é ter um nível médio-alto, que lhe permita passar a entrevista e comunicar. Pensa talvez em fazer o curso de ingles mairo vergara para pegar confiança e dar o grande salto.

3. A que país eu vou?
Há espanhóis que vão a qualquer parte, desde a Noruega, a Inglaterra, passando por aqueles que vêem oportunidades, nas longínquas terras de Brasil e China. Nós não vamos chegar tão longe: propomos-lhe algo mais próximo, e sem sair da União Europeia: trabalhar na Inglaterra. Como participar?
É difícil, mas não impossível: você tem a vantagem de que o idioma é o inglês, os voos não são caros e já há uma grande colônia de espanhóis vivendo na Inglaterra. É muito provável que alguém que você conhece está lá agora mesmo.

4. Como procurar emprego?
Suponha que cumpre os requisitos para trabalhar dentro da União Europeia e decide que quer ir para Inglaterra. E agora você se pergunta: não conheço ninguém, onde procuro?, a quem eu enviar o currículo?, o que faço eu, que estou na Espanha? Estas costumam ser as respostas mais típicas para quem quer sair fora.
Pesquisar em sites de emprego. Uma forma de encontrar emprego fora é através de sites de emprego de trabalho na União Europeia. Se você procura algo de seu, é mais provável que você encontre emprego desta forma. De todos modos, para certos empregos, o melhor sempre é dar a cara.
Ligue para seus contatos. Se você conhece pessoas que estão trabalhando fora, sempre é bom estudar as possibilidades. Você pode trabalhar onde eles estão? Você conhece pessoas de lá que se possa dar uma mão? Você não perde nada por tentar.

Imagem relacionada
Vir alguns meses e pesquisar por sua conta. É a opção mais aventureiro (e perigosa), mas tenha em conta que os gastos podem não ter limite, se começar a ver que o tempo passa e não encontrar trabalho. Antes que você faça essa loucura, te convido a aceitar uma alternativa se você está disposto a ir embora…
Há uma QUARTA OPÇÃO. Muito mais recomendável para evitar problemas, problemas, desgostos, imprevistos que sempre saem quando deixamos tudo para ir para fora. Falamos de contratar uma agência de colocação no exterior.

5. A melhor maneira de encontrar trabalho fora
Encontrar trabalho no estrangeiro pode ser difícil. Às vezes faz falta passar lá vivendo um tempo, aprendendo o idioma e adaptando-nos ao lugar antes de encontrar um trabalho de acordo com nossos estudos. Viemos de fora, e não sabemos às vezes muito bem como funcionam algumas coisas.
Conseguir entrevistas de trabalho e prepará-las.
Elaborar um currículo em inglês que seja apresentável.
Abrir uma conta bancária na Inglaterra.
Encontrar um alojamento para alugar que não seja muito caro.
Contratos, procedimentos, Segurança Social, etc.
Uma agência de colocação nos ajuda a preparar tudo para conseguir entrevistas, medir o seu tempo de estadia enquanto procura emprego, não gastar mais do que o necessário e multiplicar a eficácia do seu esforço para que obtenha esse trabalho que você deseja.
As chances de encontrar trabalho, desta forma, são muito mais altas do que assumindo o risco de novamente por sua própria conta.